segunda-feira, 19 de abril de 2010

Adicção a Internet e celulares gera perturbadoras patologias psiquiátricas

Prius: criavam uma "filha" virtual enquanto morria a real
Na Coréia do Sul, um casal adicto a Internet deixou morrer sua filha de três meses por falta de cuidados enquanto “criava” uma “filha virtual” num cybercafé, informou a polícia, segundo AOL News.

A criança morreu de desidratação e desnutrição. O casal deixava o bebê sozinho em casa, aonde só voltava uma vez por dia, e passava o dia no cybercafé onde eram fanáticos do jogo online Prius.

O casal desligou da realidade imediata em aras de uma ficção, fato que levou a morte de seu filho, disse Chung Jin-Won, o delegado que cuida do caso.
Cybercafé

O caso foi incluído pelos especialistas entre as crescentes patologias psiquiátricas ligadas à adicçao à Internet.

No mês passado, um jovem de 24 anos morreu num cybercafé de Kwangju após passar 86 horas interruptas diante do videogame.

Estas novas patologias somam-se às ligadas à adicçao aos celulares que levam a interromper o relacionamento normal com os seres humanos vizinhos em aras de contatos eletrônicos longínquos.

Desejaria receber atualizações gratis e instantâneas do blog 'Luz de Cristo x trevas da irracionalidade' no meu E-mail

quinta-feira, 15 de abril de 2010

“Troca de casais” mostra seu rosto: prostituição dissimulada

Na moderna região da Berrini em São Paulo, funciona uma casa de “swing” que promove troca de casais, informou a “Folha de S. Paulo” (21/02/2010). Esta prática começou durante a explosão do hippismo nos anos 70 e agora exibe toda sua hediondez.

Segundo o testemunho unânime do bairro trata-se de prática cínica da prostituição. Uma das provas é a circulação de mulheres seminuas e a concentração inédita de prostitutas nas redondezas da loja.

O Ministério Público abriu um processo de resultados incertos. A casa de “troca de casais” já foi multada por várias razoes.

Os vizinhos não têm sossego pelo barulho constante. “Só consigo dormir com Lexotan e tampão de ouvido”, diz uma advogada quer mora de frente à boate. “A partir das 20h o quarteirão inteiro vive em função da prostituição” reclama o engenheiro Walter Furlan. Após festas que a decência impede mencionar, a casa de “troca de casais” foi apedrejada pelos vizinhos.

A “troca de casais” começou festivamente como uma conquista libertária em matéria de costumes, muito consoante com o espírito “tolerante” de Maio de 68 e do período pós-Vaticano II.

Desejaria receber atualizações gratis e instantâneas do blog 'Luz de Cristo x trevas da irracionalidade' no meu E-mail

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Crack no Brasil: “invento do diabo para acabar com a humanidade”

A imagem dos santos despedaçados num altar da escola estadual Benício Dantas, em Maceió, é símbolo do drama dos professores agredidos pela difusão das drogas entre os alunos, segundo “O Globo”.  A depredação de escolas públicas se espraia pelas cidades brasileiras.

Para o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o aumento na circulação do crack no Brasil pesou decisivamente nessa sinistra balança.

No SUS, o crack é a segunda maior causa de atendimentos especializados em álcool e drogas, só perdendo para a bebida, explicou Pedro Gabriel Delgado, coordenador do Programa de Saúde Mental do Ministério da Saúde.

O Instituto de Psiquiatria da UFRJ promoveu um Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas (Projad). Ele constatou que, em março de 2007, 15% dos entrevistados experimentaram o crack, mas em junho de 2008, a proporção subiu para 25%. O vício está largamente difundido entre moradores de rua da cidade maravilhosa.

O Programa de Redução de Danos da Universidade Federal da Bahia atendeu só em Salvador, de 2006 a 2009, 5.618 novas vítimas. E estas cifras só incluem os que tentam abandonar o crack.

Cracolandia, São Paulo, Centro velho
Em 2006, só 26% dos novos dependentes de drogas socorridos consumiam crack. Em 2009, a proporção foi para 34%; e em 2008, a 37,8%. 25% dos onze mil moradores de rua de São Paulo estão escravizados pelas drogas químicas.

Há múltiplas iniciativas a diversos níveis: federais, estaduais, municipais, policiais, universitários, etc. Porém, nada parece conter o crescimento dessa droga especialmente devastadora.

E o pior é que ela não se limita às populações marginais. Pessoas das classes medias ou abastadas, inclusive empresários já caíram em suas garras.

Em Divinópolis, Minas Gerais, há nove comunidades terapêuticas com 300 vagas, todas elas apinhadas de jovens e adultos escravizados, ricos ou não.

“Essa droga foi a forma mais inteligente que o diabo inventou para acabar com a humanidade. E está conseguindo”, comentou uma vítima.

De fato, só uma reforma religiosa da sociedade e da família poderá cortar pela base o crescimento dessa praga. Porém, essa reforma deveria começar pelo clero, de onde deveriam vir pregações doutrinárias e estímulos de práticas religiosas que o “progressismo” desqualifica por serem “retrogradas” ou “tradicionais”.

Enquanto essa reforma religiosa não vier o “diabo” seguirá espalhando esse “invento para acabar com a humanidade”...

Desejaria receber atualizações gratis e instantâneas do blog 'Luz de Cristo x trevas da irracionalidade' no meu E-mail