domingo, 30 de agosto de 2015

Hiroshima e Chernobyl: dois pesos e duas medidas

Hiroshima, depois da bomba
Hiroshima, depois da bomba




Comemorou-se em agosto o 70º aniversário do lutuoso uso da primeira bomba nuclear na II Guerra Mundial.

Em 6 de agosto de 1945, o bombardeiro B-29 americano Enola Gay despejou a primeira bomba nuclear sobre a cidade japonesa de Hiroshima, causando a morte de por volta de 70.000 pessoas, além de incontáveis feridos.

Hoje, Hiroshima é uma cidade moderna, pujante e próspera, onde a vida progride com vigor, tendo virtualmente desaparecido os vestígios de radiação nuclear.

Outro calamitoso episódio também envolveu a energia nuclear. Ele aconteceu no dia 26 de abril de 1986 na central atômica soviética de Chernobyl, a 100 quilômetros no norte de Kiev, capital da Ucrânia.

Naquela data ainda era território russo e a usina estava sob a jurisdição direta das autoridades centrais da União Soviética.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O que há por tras do radicalismo dos inimigos da vida?
Confissões sobre aborto e satanismo

Cada vez mais os militantes contra a vida estão invocando Satanás nas polêmicas públicas




Em diversas ocasiões, sobre tudo recentes, encontramos o fato, e o noticiamos no nosso blog, de que durante polêmicas, muitas vezes na rua diante de um tribunal, numa Câmara municipal ou diante de uma clínica do aborto nos EUA, os militantes da cultura da morte entoavam slogans louvando a Satanás.

Essa atitude extremista podia se entender como resultado de um estado de extrema irritação, e não ao pé da letra.

O movimento satanista fez um rumoroso ingresso na grande mídia quando o grupo o chamado Templo Satânico tentou fazer uma "missa negra" pública na Universidade de Harvard. Não conseguiu pela resistência dos católicos. Leia mais: Tentativa de “missa negra satânica” em Harvard. Estudantes reparam ofensa ao Corpo de Cristo

Porém, mais tarde conseguiu fazer uma “missa” dessas nas instalações da prefeitura de Oklahoma City.

domingo, 23 de agosto de 2015

Banir celular na escola melhora as notas

O uso do smartphone nas aulas dissipa a atenção, degrada o aprendizado e abaixa as notas.
O uso do smartphone nas aulas dissipa a atenção,
degrada o aprendizado e abaixa as notas.



Estudo da reputada London School of Economics mostrou que nas escolas da Inglaterra que baniram os smartphones os alunos melhoraram em até 14% suas notas em exames de avaliação nacional, noticiou a Folha de S.Paulo.

A melhora foi constatada principalmente entre estudantes de 7 a 11 anos e com aproveitamento escolar inferior a 60%, que foram proibidos de usar os referidos aparelhos.

Para os alunos aplicados, o banimento não mudou nada.

“Distrações atingem todo mundo, mas são piores em alunos com celulares. E ainda piores naqueles com notas mais baixas”, disse à Folha Louis-Philippe Beland, um dos autores do estudo.

O inquérito leva o título “Tecnologia, distração e desempenho de estudantes” e analisou as reações de 130 mil alunos desde 2001, em 91 escolas de quatro cidades.

Na Inglaterra, cada colégio define sua própria política. No Brasil, tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que visa proibir a utilização de celulares em salas de aulas.

domingo, 16 de agosto de 2015

Bispo colombiano blasfema contra Apóstolos
para congraçar LGBTI

Mons.Juan Vicente Córdoba
Mons.Juan Vicente Córdoba



O bispo de Fontibón e ex-secretário da Conferência Episcopal da Colômbia, Dom Juan Vicente Córdoba, pediu “sinceras desculpas” pelas blasfemas e obscenas expressões que empregou para se referir aos Apóstolos e a Santa Maria Madalena em palestra pública diante de 300 pessoas a respeito da homossexualidade, noticiou ACIPrensa.

O bispo difundiu sua retratação pelo site da Conferência Episcopal da Colômbia, após a mídia nacional e internacional publicarem farto material de documentação. Esse material inclui um vídeo do Youtube com as blasfêmias e torpezas pronunciadas pelo prelado no intuito de agradar o público LGBTI.
Falando da mesa, o bispo disse: “Não sabemos se algum dos discípulos era mariconcito (sic). Não sabemos (…). Não sabemos se a Madalena era lésbica”. 

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Nem nos campos de extermínio …

Auschwitz: o criminoso engano da frase de boas vindas hoje poderia ser substituída por: 'Planned Parenthood'.
Auschwitz: o criminoso engano da frase de boas vindas
hoje poderia ser substituída por: 'Planned Parenthood'.



Os vídeos gravados e divulgados por The Center for Medical Progress [Centro para o Progresso Médico] viralizaram e foram visualizados milhões de vezes no mundo. E seguem saindo novos vídeos...

Quase que dispensam apresentação. No primeiro deles, Deborah Nucatola, diretora sênior de Serviços Médicos da Planned Parenthood America, [Paternidade Planificada], principal indústria do aborto nos EUA, foi pega numa gravação vendendo órgãos de crianças abortadas pelo método de “nascimento parcial”. Quer dizer, nas últimas semanas de gestação, explica o site Religión en Libertad

Com esse procedimento o executor do aborto introduz algumas pinças e agarra com elas uma perninha, depois a outra, seguida do corpo, até chegar aos ombros e braços do bebê. Assim ele extrai parcialmente o corpo da inocente vítima, como se o bebê fosse nascer, mas deixa a sua cabeça dentro do útero.

Como a cabeça é muito grande para ser extraída intacta, o abortista enterra então algumas tesouras na base do crânio do bebê, que está vivo, e o abre para ampliar o orifício. Depois insere um cateter e extrai o cérebro mediante sucção.

domingo, 9 de agosto de 2015

O Partido Socialista morreu, diz analista das esquerdas francesas

O PS tem tudo: dinheiro e poder. Só faltam militantes, ideias e eleitorado.
O PS tem tudo: dinheiro e poder. Só faltam militantes, ideias e eleitorado.



Laurent Bouvet, pensador socialista e diretor do Observatoire de la Vie Politique (Ovipol) da Fondation Jean-Jaurès, pintou um deprimente quadro do Partido Socialista francês (PS), hoje no poder e praticamente a única opção viável para as esquerdas francesas.

Ele resumiu o seu balanço com uma frase lapidar: “O PS está moribundo, o partido de Épinay [Épinay-sur-Seine, localidade onde foi fundado] está morto”, registrou o jornal parisiense “Le Figaro”.

O tema interessa na América Latina pois o PS francês foi e continua sendo um grande patrocinador das esquerdas tupiniquins, intensamente unido ao lulopetismo e ao Foro de São Paulo.

Bouvet apontou como causas do desastre o desinteresse e a desconfiança do público em relação aos partidos políticos e aos jogos de lideranças partidárias, bem como a fraqueza dos militantes socialistas em se mobilizarem.

A própria estruturação do partido, que é o farol das esquerdas francesas, está em profunda crise. Ele deveria se renovar, mas todos brigam internamente pelo controle do aparelho partidário que se desfaz.

Pouco restou das promessas de socializar a economia, feitas pelo presidente Hollande, e quase nada se empreendeu no sentido socialista, deixando os militantes decepcionados.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Alarme Sínodo: A Igreja do futuro (ou anti-Igreja) que prepara o Cardeal Marx

Cardeal-Marx-baculo




O Cardeal Reinhard Marx, [FOTO] presidente da Conferência Episcopal Alemã, concedeu no dia 22 de janeiro uma entrevista à revista “America”, dos jesuítas norte-americanos, na qual expressa suas esperanças em relação ao Sínodo da Família de outubro de 2015, bem como manifesta a sua visão da Igreja.

Dessa entrevista receberam especial destaque da mídia alemã as passagens referentes aos divorciados recasados e aos homossexuais.

Assim, o jornal “Süddeutsche Zeitung” publicou uma reportagem intitulada “Os homossexuais estão também dentro”, enquanto o “Nordbayerische Kurier” dava à sua matéria o título de “Marx a favor de uma via de reforma para os divorciados recasados”.


Esses temas são atualmente os mais importantes para os assim chamados católicos reformistas, que lutam por uma adaptação da doutrina da Igreja Católica às máximas do movimento de Maio de 1968 na França.

Contudo, na sua entrevista para a revista “America” [foto abaixo], o Cardeal Marx não se limitou de modo algum a esses temas, mas precisou e atualizou outras exigências do catolicismo reformista.