quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Gigantismo da comunicação: xeque às liberdades!

Karsten Gerloff:
presidente da Fundação de Software Libre de Europa

O presidente da Fundação de Software Libre de Europa (FSFE), Karsten Gerloff, afirmou que o Facebook desaparecerá em apenas três anos, à medida que as pessoas perceberem que seus dados estão sendo entregues aos serviços secretos dos governos, informou “La Vanguardia”.

Essa perspectiva não é só a do Facebook, mas também de outros gigantes do mundo virtual, como Google e Microsoft, explicou Gerloff.

O especialista falou no 21º Euskal Encounter, em Bilbao, Espanha, que reúne milhares de empresários das novas tecnologias, amantes dos videojogos e público em geral.

Na perspectiva do perito alemão, a queda do Facebook se anuncia como muito rápida, resultante de “uma lei matemática. Aconteceu com MySpace e voltará a acontecer”, disse.

Segundo Gerloff, o problema é que para esses gigantes informáticos “nós somos produtos”. “Sem nenhum aviso prévio, roubam nossa informação. Nós não só lhes fornecemos dados, mas lhes concedemos nossa confiança, porque acreditamos que vão proteger nossa privacidade”, acrescentou.

Eles “ficaram com o controle de nossos computadores, de nossas redes e criaram por cima de tudo isso estruturas de controle. O Facebook define quem somos nós. Amazon estabelece o que queremos e o Google determina o que pensamos”, explicou o presidente de FSFE.

Gerloff qualificou esse procedimento de “traição”, exemplificando com “a entrega por parte de Yahoo! de informação confidencial de seus clientes ao governo chinês”. E deplorou: “Agora isso é feito por todos”.

É bem conhecido que o governo socialista da China utiliza esses dados para perseguir os cidadãos que não afinam com as posições religiosas, ideológicas ou políticas da ditadura do Partido Comunista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.