quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Cientistas de Cambridge indagam se as máquinas poderão escravizar o homem

Tornar-se-ão realidade os piores cenários da science fiction?
Um grupo de investigadores da prestigiosa Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, estuda os riscos de a tecnologia vir no futuro a acabar com o ser humano, informou o jornal “Clarín”, de Buenos Aires.

Huw Price, professor de Filosofia; Martin Rees, professor-emérito de Cosmologia e Astrofísica; o empresário de software Jaan Tallin, um dos fundadores de Skype; sete assessores da Universidade de Cambridge e outros seis alheios a esse Instituto, estabeleceram um centro de investigação multidisciplinar nessa Universidade.

O Centro de Estudo de Risco Existencial (CSER) investiga os perigos que se avolumam para o homem em novos campos, como a biotecnologia, a vida artificial, a nanotecnologia e as supostas mudanças climáticas atribuídas ao ser humano.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Impostos expropriatórios afugentam cidadãos mais bem sucedidos da Europa

Capitais fugiram de imposto de renda expropriatório
Muitos ingleses que desejam preservar seus legítimos ganhos estão saindo da Grã-Bretanha para fugir dos impostos expropriatórios, noticiou “The Telegraph”.

Fato análogo está acontecendo na França, onde destacadas figuras da vida econômica e artística migraram para a Bélgica.

O presidente socialista francês, François Hollande, tentou passar um imposto de renda de 75% para os que ganham mais, porém o Tribunal Constitucional o declarou contrário à Lei Fundamental francesa.

O socialismo tenta agora outras vias tributárias para elidir a decisão do alto Tribunal.

No caso inglês, foi notável o êxodo de cidadãos cuja renda anual é superior a um milhão de libras esterlinas. Foram 16.000 no ano fiscal 2009-2010 e só 6.000 depois que o governo trabalhista subiu a taxa para 50% da renda. O ministro das Finanças, George Osborne, anunciou a diminuição da taxa para 45%.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Considerações sobre o ato de renúncia de Bento XVI

Raio atinge a cúpula da Basílica de São Pedro poucas horas após a renúncia de Bento XVI.
Foto Alessandro di Meo/AFP
Roberto de Mattei (*)

Em 11 de fevereiro, dia da Festa de Nossa Senhora de Lourdes, o Santo Padre Bento XVI comunicou ao Consistório de cardeais e a todo o mundo sua decisão de renunciar ao Pontificado.

O anúncio foi acolhido pelos cardeais, “quase inteiramente incrédulos”, “com a sensação de perda”, “como um raio em céu sereno”, segundo as palavras dirigidas em seguida ao Papa pelo cardeal decano Angelo Sodano.

Se foi tão grande a perda dos cardeais, pode-se imaginar quão forte tem sido nesses dias a desorientação dos fieis, sobretudo daqueles que sempre viram em Bento XVI um ponto de referência e agora se sentem de algum modo "órfãos", senão mesmo abandonados, em face das graves dificuldades que enfrenta a Igreja no momento presente.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Muletas digitais não resolvem


Vítimas de uma sociedade sem princípios nem moral, adolescentes buscam refúgio na parafernália digital e acabam perdendo o rumo de suas vidas. A solução, porém, está fora e acima da técnica moderna.

Cid Alencastro

Tem sido muito comentada a espantosa decadência do ensino nas escolas, fruto de fatores vários, entre os quais as classes mistas, a estatização dos currículos e a introdução neles de temas sexuais, o igualitarismo entre professores e alunos, o permissivismo moral – para só citar alguns.

Diante dessa situação calamitosa, alguns têm proposto como remédio, ou ao menos como paliativo, que se proceda a uma crescente inserção de recursos da informática entre os alunos.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Eslováquia: Parlamento rechaça ‘casamento’ homossexual

Parlamento da Eslováquia, na capital Bratislava
O Parlamento da Eslováquia rechaçou, por 94 votos contra 14, um projeto de lei apresentado por partidos de oposição para legalizar as uniões homossexuais, informou a agência ACIDigital.

Durante dois dias de intenso debate, os defensores do matrimônio segundo o Direito Natural e a Lei de Deus advertiram que dar às uniões do mesmo sexo um status jurídico equivalente ao casamento tradicional significava pôr em risco a sociedade.

O projeto de lei afetaria todo o sistema jurídico do país e mudaria o rosto de uma nação onde 62% se professam católicos.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Novos anticoncepcionais de 3ª e 4ª geração matam na França

Pilulas anticoncepcionais. Aleijada para o resto da vida.
Aleijada para o resto da vida
Marion Larat, que tomava a pílula contraceptiva Meliane, de 3ª geração, introduziu no Tribunal de Bobigny, na França, processo penal contra a fabricante Bayer. Ela denuncia que a pílula foi causa do AVC que a deixou gravemente inválida.

O jornal parisiense “Le Monde” publicou reportagens com outras vitimas da pílula contra a vida.

Por exemplo, a mãe de Teodora, uma jovem de 17 anos, contou que sua filha caiu desmaiada na rua quando voltava da escola.

O pai a levou até o hospital, onde ela sofreu três paradas cardíacas sucessivas e no fim morreu de edema cerebral.

Teodora se fez prescrever a pílula contraceptiva num centro de planificação familiar de Saint-Chamond. Na França, a pílula pode ser distribuída aos menores sem conhecimento dos pais. O médico lhe receitou Mercilon, anticoncepcional de 3ª geração, que a levou à morte em dois meses.