quinta-feira, 21 de julho de 2011

Ex-muçulmano denuncia: bispos favorecem o fanatismo islâmico na Itália

Eurodeputado Magdi Cristiano Allam
O eurodeputado Magdi Cristiano Allam, ex-muçulmano convertido ao catolicismo, protestou publicamente contra o apoio dado pelo então Cardeal de Milão, D. Dionigi Tettamanzi, e pelo secretário geral da Conferência Episcopal Italiana (CEI), Mons. Mariano Crociata, à construção de uma grande mesquita em Milão. Ele lembrou que, simultaneamente, na Argélia as autoridades fecharam sete locais de culto cristão. (cfr.)

Nos mesmos dias, acrescentou Allam, “autênticas testemunhas da Fé em Cristo” ganhavam o martírio massacrados pelos islâmicos na Nigéria (16 mortos em 6 de maio) e no Egito (15 mortos e 250 feridos em 7 de maio), além do terror desencadeado contra os cristãos no Paquistão e no Iraque.

O ex-muçulmano também denunciou a aproximação do cardeal milanês com candidatos políticos engajados na revolução cultural anticristã.

“Estes são os fatos! Como é horrível essa colaboração de altos sacerdotes da Igreja com os inimigos do cristianismo, seculares ou islâmicos”, exclamou Allam.

E prosseguiu: “Como podem o Cardeal Tettamanzi e D. Crociata sentir-se em paz com a sua consciência quando Abdelhamid Shaari, chefe da mesquita da avenida Jenner – o centro do terrorismo islâmico na Itália, a ponto de seu ímã, Abu Imad, estar cumprindo uma sentença definitiva de 3 anos e 8 meses, dizendo: “Concordo 100%, compartilhamos plenamente que diz a CEI sobre a questão de uma mesquita de Milão”?

Magdi Cristiano Allam no dia de seu batismo em São Pedro
“Como pode Tettamanzi apoiar, de público e não tão veladamente, um candidato a prefeito que é favorável ao aborto, à eutanásia, ao casamento homossexual e ao fornecimento de droga por parte do Estado?

“Ele não percebe que está passando a mensagem de que o cristianismo é um deserto onde desapareceu a certeza da nossa fé em Cristo ressuscitado, nos valores não-negociáveis, na identidade cristã, condenada a sucumbir sob a arrogância, a arbitrariedade e a violência dos islamitas?” – perguntou o ex-muçulmano Allam.

O eurodeputado concluiu exortando a manifestar a certeza e o orgulho de sermos cristãos, das raízes de nossa civilização. Para ele, a mega-mesquita de Milão transformaria a cidade numa nova Meca do terrorismo islâmico internacional!

“Diga ‘não’ ao péssimo pacto católico-comunista que vende nossa alma e quer nos transformar em escravos de fanáticos de Alá!”, concluiu.



Um comentário:

  1. Amai os vossos inimigos, fazei o bem aqueles que te odeiam. Que valor tem aquele que so ama aqueles que o amam? Sede perfeitos como vosso Pai Celestial e perfeito,pois que manda a chuva para os bons e os maus,os justos e os pecadores.........

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.