quinta-feira, 15 de abril de 2010

“Troca de casais” mostra seu rosto: prostituição dissimulada

Na moderna região da Berrini em São Paulo, funciona uma casa de “swing” que promove troca de casais, informou a “Folha de S. Paulo” (21/02/2010). Esta prática começou durante a explosão do hippismo nos anos 70 e agora exibe toda sua hediondez.

Segundo o testemunho unânime do bairro trata-se de prática cínica da prostituição. Uma das provas é a circulação de mulheres seminuas e a concentração inédita de prostitutas nas redondezas da loja.

O Ministério Público abriu um processo de resultados incertos. A casa de “troca de casais” já foi multada por várias razoes.

Os vizinhos não têm sossego pelo barulho constante. “Só consigo dormir com Lexotan e tampão de ouvido”, diz uma advogada quer mora de frente à boate. “A partir das 20h o quarteirão inteiro vive em função da prostituição” reclama o engenheiro Walter Furlan. Após festas que a decência impede mencionar, a casa de “troca de casais” foi apedrejada pelos vizinhos.

A “troca de casais” começou festivamente como uma conquista libertária em matéria de costumes, muito consoante com o espírito “tolerante” de Maio de 68 e do período pós-Vaticano II.

Desejaria receber atualizações gratis e instantâneas do blog 'Luz de Cristo x trevas da irracionalidade' no meu E-mail

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.