sexta-feira, 27 de julho de 2007

Habeas corpus para macaco; aborto e eutanásia para homens


A Promotoria do Meio Ambiente da Bahia pediu habeas corpus para a chimpanzé Suíça, "presa" no Zoológico de Salvador. Assinaram o pedido o promotor Eron Santana, cinco professores de Direito e militantes ambientalistas. Santana observou que a chimpanzé tem 99,6% de genes do homem, e por isso "é uma pessoa que não pode permanecer presa". O juiz da 9ª Vara Criminal de Salvador, Edmundo Lúcio, admitiu considerar o pedido — fato que foi comemorado como uma vitória ecologista. Porém, Suíça morreu logo depois. O promotor exigiu autópsia. No Brasil, em nome da liberdade, qualquer absurdo é invocado em favor dos animais. Entretanto, entre os homens, feitos à imagem e semelhança de Deus, a prática do aborto expande-se assustadoramente. Também a eutanásia já começa a ser adotada nas legislações de alguns países.

Um comentário:

  1. Os animais não podem ser tratados como coisas inanimadas e irracionais. Há seres humanos que são menos "pessoas" do que seres como a Chimpanzé Suiça. Vocês invocam Deus para manter seus privilégios. E muito possívelmente não publicam os comentários postados, porque são todos nesse sentido. Seus dias de preconceito racial estão contados!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.